Afinal de contas: é TPM ou SPM?

Tecnicamente, o nome é Síndrome Pré-Menstrual (SPM) porque engloba sinais e sintomas muito abrangentes, tanto emocionais como físicos. Você pode chamar como quiser, o que importa é se livrar dela.

 

TPM: por que ela acontece?

Hormônios em fúria. Parece nome de filme, mas é isso o que acontece. Durante o ciclo menstrual (principalmente após a ovulação), dois hormônios saem do sério: a progesterona e o estrogênio. Essa flutuação e a queda dos níveis hormonais provocam a menstruação e todos aqueles sintomas que você odeia: cólicas, dores, inchaço etc.

 

Quais são os principais sintomas da TPM?

Vamos falar dos mais comuns. Mas preparare-se: existem cerca de 200 sintomas!

 

Cólicas: a origem

O nome é dismenorreia, cólica menstrual é apelido. Todo mês o seu corpo se prepara para receber um bebê. Ele prepara, dentro do útero, uma camada chamada endométrio para receber o embrião e nutri-lo durante o início da gestação. Quando não existe a fecundação, o útero produz substâncias químicas que fazem com que ele se contraia para eliminar parte do endométrio que se desenvolveu. É nesse momento que são desencadeados os estímulos dolorosos. Pronto! Está aí a sua cólica.

 

Por que eu incho igual a um balão?

O nosso amigo estrogênio tem efeito mineralocorticoide. Parece um palavrão, mas a gente explica. Ele bloqueia parcialmente a eliminação de líquidos do organismo. Esse acúmulo provoca todo aquele inchaço que você odeia.

 

A terrível boca nervosa. Por quê?

O desequilíbrio hormonal reduz os níveis da serotonina, o neurotransmissor que dá sensação de bem-estar. Daí vem a ansiedade que você tenta compensar se entupindo de alimentos ricos em substâncias que produzem uma momentânea sensação de bem-estar.

 

Por que eu como tanto chocolate?

Você é apaixonada pelo chocolate, mas na verdade ama o triptofano. O triptofano (um aminoácido presente no chocolate) é transformado pelo seu organismo na serotonina da qual acabamos de falar, o hormônio do bem-estar.

 

Por que dói tudo?

Mais uma vez, o estrogênio está presente. Ele dispara a produção de prostaglandinas, moléculas inflamatórias. Resultado: dores, dores e mais dores.

 

Acne: por que ela sempre volta?

Simples. Como você já sabe, o desequilíbrio hormonal bagunça tudo no seu organismo. Essas alterações hormonais afetam em muito a hidratação e a oleosidade da pele. Resultado: poros obstruídos e espinhas.

 

Fator hereditário: além dos olhos, eu posso puxar a TPM da minha mãe?

Infelizmente, pode. Além dos olhos do, cabelo etc., a genética também entra nessa história. Assim, mulheres cujas mães sempre sofreram com a TPM têm chances de enfrentarem o mesmo problema.

 

E a dor de cabeça?

As oscilações hormonais que a gente mencionou antes reduzem os níveis de estrogênio no sangue. Relembrando: o estrogênio é um dos responsáveis pelo controle da serotonina, o hormônio do bem-estar. Com a redução da serotonina, aumenta a presença da chamada substância P, que causa vasodilatação. E isso causa aquelas dores de cabeça insuportáveis.

 

A tal Contracepção Contínua vai resolver tudo?

As pílulas de uso contínuo de última geração são uma arma poderosa no combate à TPM: elas exercem um controle muito maior sobre as flutuações hormonais do ciclo menstrual. Lembre-se: a flutuação hormonal é a responsável pela TPM.