Corrimento marrom, o quê será?

  O de coloração marrom pode ter diferentes origens, desde menstruação até início de gravidez, sem falar nas infecções. Leia o texto e fique atenta

A presença de um corrimento marrom intriga muitas mulheres, já que é um fato relativamente comum e que indica um leque grande de situações. Confira neste texto quando este corrimento pode ser considerado comum e quando ele deve preocupar.

Ao final da menstruação, mesmo após alguns dias, algumas mulheres apresentam um corrimento marrom que é considerado normal. Trata-se de sangue coagulado da parede uterina, que ainda está sendo eliminado. A presença deste tipo de corrimento é mais natural entre as adolescentes, especialmente nas primeiras menstruações.

O surgimento de um corrimento marrom também pode indicar o início da gestação. Esta secreção costuma aparecer nas primeiras 12 semanas de gravidez e é um pequeno sangramento, fruto da implantação do embrião na parede uterina. Este corrimento é mais claro do que a menstruação e dura poucos dias.

Vale lembrar que durante toda a gestação a vagina fica mais sensível, podendo apresentar pequenos sangramentos após exames ginecológicos ou relações sexuais. Por outro lado, também aumentam as chances de infecções. Sempre que surgir sangramento ou corrimento durante a gestação, procure o médico imediatamente para que ele se certifique de que está tudo bem com você e o bebê.

Vamos agora a outras possíveis causas do corrimento marrom, e que podem indicar algum problema que exija tratamento específico. Um destes problemas é a alergia causada pelo látex da camisinha. Este quadro provoca uma alteração no pH vaginal, propiciando a proliferação de bactérias que causam uma infecção conhecida como vaginose bacteriana.

Esta alteração de equilíbrio também é costumeiramente provocada pelo uso de produtos de higiene íntima, que destroem bactérias benéficas e naturais ao ambiente e que impediam a proliferação de bactérias causadoras de infecção.

Antes de usar estes produtos, além de lubrificantes e cremes, converse com o ginecologista para saber as especificações e os mais indicados para o seu perfil. Algumas marcas de lubrificantes íntimos contêm em sua fórmula substâncias que provocam alergia, como o propilenoglicol.

Caso o corrimento marrom seja fruto de uma infecção, ele virá acompanhado destes outros sintomas: cheiro desagradável; ardência; coceira e vermelhidão. Se for esta a característica do corrimento marrom, procure o ginecologista imediatamente.

Algumas mulheres relatam ainda o surgimento do corrimento marrom horas após as relações sexuais. Nestes casos, além da alergia ao látex já mencionada anteriormente, é possível que a relação provoque pequenos sangramentos na parede da vagina ou no colo do útero. Se o fato se repetir muitas vezes, vale investigar com o médico a origem do problema e fazer o tratamento indicado.

Como você pôde perceber, este tipo de corrimento pode significar muitas coisas. O importante é manter a sua saúde em primeiro lugar e não demorar a procurar o ginecologista, especialmente se o corrimento vier acompanhado de um ou mais sintomas que indiquem a presença de uma infecção.

O que acha de dar uma ajudinha para o seu corpo com os antioxidantes? Leia tudinho aqui!