Osteoporose se previne desde cedo

Osteoporose se previne desde cedo

Osteoporose se previne desde cedo

A osteoporose é um dos problemas de saúde mais comuns entre as mulheres. Trata-se da diminuição, ao longo dos anos, do material que compõe os ossos, e embora também afete os homens, as mulheres sofrem muito mais, devido à perda hormonal com a menopausa. Sua principal manifestação é a maior facilidade para os ossos fraturarem. Um exemplo disso, é o impacto fraturas no quadril ou fêmur em pessoas idosas, que, se tiverem complicações, podem ser fatais.

A perda de material ósseo, principalmente do cálcio, está intimamente ligado ao ciclo menstrual e à menopausa, por ser regido pela produção de hormônios. Mulheres com menopausa precoce, primeira menstruação tardia e sem reposição de hormônios ou que fizeram cirurgia de ligadura de trompas ou retirada do útero ou ovário são mais suscetíveis à osteoporose.

 


A prevenção desde a infância é fundamental para evitar a perda de massa óssea e ela consiste na ingestão de bastante cálcio desde o nascimento, pois é na infância e adolescência que os ossos são formados.

Leite e derivados são os alimentos mais ricos em cálcio, mas o mineral pode ser encontrado, embora em quantidade menor, também em peixes, castanhas e sementes, verduras e legumes. Comer esses alimentos regularmente durante toda a vida garante o estoque de cálcio para a reposição do material dos ossos. Veja na tabela os alimentos que possuem maior fonte de cálcio.

Até por volta dos 30 anos a reposição do cálcio nos ossos é natural, depois dessa idade ela começa a cair lenta mas constantemente. Nas mulheres, no período pré-menopausa os ossos perdem cerca de 2% de sua massa ao ano. Por isso, a partir dos 30 anos a mulher deve se consultar com o ginecologista regularmente e realizar exames sobre a produção hormonal e, se necessário, fazer terapias de reposição hormonal. Mulheres que usam a contracepção contínua para não menstruar têm o nível de hormônios no organismo mais estáveis, mas devem sempre estar atentas e consultar o ginecologista regularmente, além de manter uma dieta saudável, praticar exercícios, não fumar e não exagerar nas bebidas alcoólicas, para evitar a osteoporose.