Descubra como se prevenir da candidíase

Descubra como se prevenir da candidíase

O fungo encontra condições ideais quando a imunidade fica baixa. Coma mais fibras, não abuse de açúcares e carboidratos

Por mais que existam vários tratamentos eficientes, muitas mulheres convivem com o vai-e-vem desta infecção e demoram um longo tempo até encontrar o medicamento ideal. Prevenir é melhor do que remediar, não é mesmo? Descubra como se prevenir da candidíase a seguir.

O melhor mesmo é evitar ao máximo que a candidíase se instale. Mas, para combater o inimigo o melhor é conhecê-lo bem, portanto, vamos antes entender o que é esta infecção.

A candidíase é causada por um fungo, geralmente o Cândida albicans, que na verdade está sempre em contato com a região vaginal. Quando estamos saudáveis, a infecção não se instala porque o equilíbrio da região não deixa o fungo proliferar.

Quando a candidíase se instala, os principais sintomas são: coceira na vagina e no canal vaginal, ardor no local (que piora ao urinar), dor durante a relação sexual e o surgimento de um corrimento branco, parecido com nata de leite. Ou seja, um verdadeiro tormento!

Mas como, então, evitar a candidíase?

A medida mais importante é tentar manter sempre saudáveis o corpo quanto a mente! É que o fungo encontra condições ideais para proliferar quando nossa imunidade fica baixa. Ter uma alimentação rica em fibras e sem abusar de açúcares e carboidratos ajuda muito, pois o Cândida albicans adora o resultado destes tipos de alimento (pH alto na região vaginal e excesso de glicose na corrente sanguínea).

Como os fungos também adoram calor e umidade, a ordem é evitar roupas muito apertadas e de tecidos sintéticos (prefira o algodão, por exemplo). Não use roupas úmidas e não fique longos períodos de biquíni ou maiô molhados.

Jamais se descuide da higiene íntima e, para evitar irritações que podem favorecer a infecção, prefira papel-higiênico branco e sem perfume.

Embora a candidíase não seja uma IST (infecção sexualmente transmissível), ela também é transmitida em relações sexuais. Portanto, a melhor forma de prevenção nestes casos é sempre o preservativo.

O uso excessivo de antibióticos e outros medicamentos também pode ser um gatilho para a infecção pelo Cândida, portanto evite a automedicação.

Caso você note os sintomas da candidíase, procure o ginecologista. O tratamento pode ser à base de pomadas aplicadas no local e/ou medicamentos via oral.

Gostou deste conteúdo? Então leia também: 10 alimentos que aumentam a imunidade